spell

Continuando o post sobre Cyric, como havia comentado antes, vamos falar sobre o Cyric como divindade ou avatar, não consegui uma boa imagem dele para colocar no post, por isso deixarei sem ilustrações, mas enfim.. vamos ao que interessa.

cyricsimb Símbolo: Um crânio sem mandíbula em sol negro ou púrpura.
Portifólio:Assassinato, mentiras, intriga, decepção, ilusão.
Domínios: Caos, Destruição, o Mal, Ilusão, Truques.
Arma Favorecida: “O Fio da Navalha” (espada longa)

Cyric como outros personagens teve parte de sua existência como humano e parte como divindade, como humano nós ja vimos, e como divindade ele se apresenta como  uma divindade megalomaníaca com imensos seguidores. Um dos três maiores poderes malignos de Faerûn.

Ele é mesquinho e egocêntrico,e aproveita indivíduos mal orientados para realizar atos que arruinem suas vidas ou então que proporcionem erros fatais. Ele não faz alianças com outras divindades porque acha que pode ser traído, o que nada mais é que resquícios da sua personalidade de humano, já que precisou usar da traíção para assumer seu novo posto, ele acredita que o mesmo possa acontecer com ele.

A igreja de Cyric é amaldiçoada por causar conflito e cometer assassinatos para fazer o povo temer e acreditar no Sol Escuro. Apoia governantes cruéis e aprecia o uso de intrigas como maneira do mundo não se ver envolto em guerras (o que o faria cair na esfera de Tempus). Sua igreja é sempre está mergulhada em  inimizades e traições.

Os clérigos de Cyric rezam por seus feitiços a noite, depois da lua surgir. A igreja de Cyric tem poucos feriados e nem mesmo celebra a data de ascensão de sua divindade. Entretanto se um templo consegue algo (ou alguém ) importante para ser sacrificado para Cyric, seu alto sacerdote declara um dia do Sol Escuro para marcar a santidade do evento. Eclipses são considerados sagrados. Eles são acompanhados por banquetes, orações fervorosas e sacrifícios de sangue.

Mas ai vocês me perguntam, como Cyruc conseguiu tal posto?

Cyric ascendeu como divindade durante o Tempo das Perturbações. Ele foi um mortal que assumiu os portifólios de duas divindades destruídas na Guerra dos Deuses e planejou a destruição de outras duas para assumir seus portifólios. Ele odeia a maioria das outras divindades de Toril, mas é particularmente irritado com Mystra (a quem ele conheceu quando era um mortal e da qual deseja o portifólio), Kelemvor, e Bane (que agora possui parte do portifólio que clama para si).

Dogma: Morte a todos os opositores de Cyric. Ajoelhe-se perante o poder supremo e em nome dele derrame o sangue de todos os que não acreditam em sua supremacia. Tema e obedeça suas autoridades, mas destrua todos que são fracos, de boa crença ou falsos profetas. Traga a morte para os que se opõem a igreja de Cyric ou faça a paz,ordem e leis para aqueles que acreditam que Cyric é a única autoridade. Não faça parte de levantes abertos, pois as marchas dos exércitos fazem com que falsas divindades entrem em ação. Sinta um inimigo de cada vez e mantenha o povo assustado, intranqüilo e em constante conflito. Qualquer método ou maneira é justificável para atingir o fim desejado.

Não conheço a carta de Cyric como divindade no spell, apenas como humano, mas trouxe essas informações para podermos entender e conhecer melhor esses personagens que tem uma dupla vida, assim como Cyric, Strahd e outros.

fonte: http://www.ultimosdiasdegloria.com/