Bruenor - Anão

Bruenor - Anão

“Bruenor ganha 2 níveis ao lutar contra um monstro”.

Eu particularmente acho uma carta fraca para o personagem que é. Dois níveis contra monstros nada mais é que o bônus de raça, já que é mais difícil dos monstros acertarem um anão. Acredito que não foi nem levado em conta o prestígio do personagem e a história que o acompanha.

Bruenor era apenas um rapaz jovem quando Shimmergloom, um dragão das sombras, massacrou todos exceto umas poucas centenas de membros do outrora populoso clã Battlehammer e forçou-os a fugir de seu lar. Os sobreviventes assentaram na região das Dez Cidades do Vale do Vento Gelado. Entretanto, o jovem Bruenor jamais esqueceu seu lar, e comprometeu-se a reclamar o Salão de Mithral das forças malignas que o mantinham. Eventualmente cumpriu suas intenções em 1356 DR, quando ele e seus companheiros – Drizzt Do’Urden, Wulfgar, e outros – lideraram um exército de anões, bárbaros, magos e arqueiros (muitos de Silverymoon) contra Shimmergloom, libertando o Salão de Mithral do dragão das sombras e dos duergares que o mantinham. Seguindo sua vitória, Bruenor reclamou o título de Oitavo Rei do Salão de Mithral.
Desde então, Rei Bruenor cedeu sua coroa ao seu ancestral, Gandalug, o Primeiro e Nono Rei do Salão de Mithral, e então o reclamou de volta como Décimo Rei do Salão de Mithral quando o patrono do Clã Battlehammer perdeu a firmeza. Além de restaurar o Salão de Mithral, os desafios de Bruenor incluíram rechaçar dois ataques dos drows de Menzoberranzan (ele perdeu seu olho direito na primeira batalha contra os invasores), restabelecer o funcionamento das minas de mithral, e purificar os salões inferiores de monstros. Bruenor é o epítome do monarca anão, um herói rude com um coração de ouro, e as façanhas de aventureiros ousados inflamam seu coração.
Carta do Bruenor no spell

Carta do Bruenor no spell

Bruenor era apenas um rapaz jovem quando Shimmergloom, um dragão das sombras, massacrou todos exceto umas poucas centenas de membros do outrora populoso clã Battlehammer e forçou-os a fugir de seu lar. Os sobreviventes assentaram na região das Dez Cidades do Vale do Vento Gelado. Entretanto, o jovem Bruenor jamais esqueceu seu lar, e comprometeu-se a reclamar o Salão de Mithral das forças malignas que o mantinham. Eventualmente cumpriu suas intenções em 1356 DR, quando ele e seus companheiros – Drizzt Do’Urden, Wulfgar, e outros – lideraram um exército de anões, bárbaros, magos e arqueiros (muitos de Silverymoon) contra Shimmergloom, libertando o Salão de Mithral do dragão das sombras e dos duergares que o mantinham. Seguindo sua vitória, Bruenor reclamou o título de Oitavo Rei do Salão de Mithral.

Bruenor, Drizzt e Mão de Martelo

Bruenor, Drizzt e Mão de Martelo

Desde então, Rei Bruenor cedeu sua coroa ao seu ancestral, Gandalug, o Primeiro e Nono Rei do Salão de Mithral, e então o reclamou de volta como Décimo Rei do Salão de Mithral quando o patrono do Clã Battlehammer perdeu a firmeza. Além de restaurar o Salão de Mithral, os desafios de Bruenor incluíram rechaçar dois ataques dos drows de Menzoberranzan (ele perdeu seu olho direito na primeira batalha contra os invasores), restabelecer o funcionamento das minas de mithral, e purificar os salões inferiores de monstros. Bruenor é o epítome do monarca anão, um herói rude com um coração de ouro, e as façanhas de aventureiros ousados inflamam seu coração.